tendabed

IMG_20150929_121741

Na minha tenda há “A” cama. Nada de muito singular sobre ela, a não ser para mim o essencial: é a minha cama. E eu tenho uma relação com ela. É onde o meu corpo descansa depois de horas infinitas mal sentada, a trabalhar, ou depois de escadas abaixo e escadas acima atrelada a um sem número de sacos, saquinhos, malas e mochilas, no regresso a casa… é onde relembro o “dia que foi” e faço planos para “o dia que há-de vir”. É onde os pés parecem ainda dançar, depois das aulas de ‘baile’. É onde repito, muitas vezes, “amanhã será melhor!” e é onde recupero o corpo e o carinho que lhe tenho quando, após dias e dias fora, em férias – a experimentar, esteiras, camas-areia, colchões molengas ou tábuas (!) – a ela volto, para lhe dizer, és a melhor do mundo! E esta semana está a ser duro deixá-la, todas as manhãs…!

Advertisements

Teletransporte

20150806_195325_tenda

20150807_162840_tenda

20150806_201603_tenda@Andanças.
Corria uma meia-maratona se pudesse voltar, agora.
Meanwhile, vou tentanto criar para nós pequenos momentos “just as if”. Liberdade, mesmo, essa só aos fins-de-semana, mas podemos suavizar um pouco, se relativizarmos mais… Vou mantendo esta ideia na cabeça para dizer menos “despacha-te” ou… “não queremos chegar tarde…”, ou “estás há horas para comer um pão…!”. Just as if… dizer menos vezes a mesma coisa (“estás há horas para comer o pão”…), agir mais de modo assertivo: “peguem no pão, vamos sair”! Há alternativas, às vezes estamos é um pouco sonolentos demais para pensar…!