Este chão

Este que é o chão que piso. Este que foi o chão onde iniciei passos, passinhos, como dizem os pais e as mães. É este o meu chão, onde tantas lágrimas caíram e tantos pés meus e de outros dançaram. O meu chão, a minha base, o meu suporte. Neste chão renovado brincam nas minhas mãos brinquedos de outros tempos, uma última vez. Viveria sem ele, mas os anos fizeram-me regressar, a vida ofereceu-me de novo este som que dele sai quando por ele passo. E hoje, outros passinhos corrrem também, passinhos deles, de mim, e de ti. Passinhos de nós. Risos de nós.